QUAL O MOTIVO DO SEU SOFRIMENTO?



A maioria dos sofrimentos por que passamos são consequências das nossas vontades não satisfeitas. Estamos cheios de sonhos, mas, muitas vezes, esses sonhos são fantasias tolas que só produzem frustrações. Gostaríamos de poder dizer que nossa vida está “às mil maravilhas”, que “vai muito bem, obrigado!” ou que “está tudo ótimo”. Mas, não é assim.


O ser humano é naturalmente insatisfeito. Nós queremos mais do que realmente necessitamos. Por exemplo, fazemos comparações do que temos com o que os outros têm e exigimos um padrão socioeconômico àqueles que nos amam, que eles não podem nos dar criando, por fim, nosso próprio sofrimento. Precisamos aprender a agradecer a Deus, pois Ele ama-nos e conhece cada uma de nossas necessidades, não deixando que nada nos falte.


O nosso ego nunca está satisfeito e, se nós o alimentarmos, a cada dia ele almejará mais coisas. Essas vontades são, normalmente, provenientes de uma alma voltada às coisas da Terra, às coisas materiais. Algumas vezes acabamos “curtindo” o nosso sofrimento, falando deles às pessoas, para que tenham compaixão de nós. Outras vezes, colocamo-nos como vítimas, preferindo ficar “para baixo” a sair dessa situação. Tudo isso é vão, é inútil, trazendo-nos, apenas, mais prejuízo.

Não devemos passar por esses sofrimentos. Voltarmo-nos ao Espírito é desfrutar o Senhor Jesus. É isso de que necessitamos. Nós precisamos, assim como o apóstolo Paulo, aprender a viver contente em toda e em qualquer situação (Filipenses 4:11).


Há um outro tipo de sofrimento que é produzido pela disciplina divina, para que sejamos participantes da Santidade e da Justiça de Deus. Por exemplo, quando queremos tirar uma sujeira da mão, basta lavá-la, para que tudo fique limpo. Mas, se temos uma mancha ou um sinal de nascença e queremo-la tirar, temos de passar por uma cirurgia que trará dores, já que algo precisará ser extraído de nós.

Da mesma forma, para aprendermos a obedecer ao Pai, sofremos, porque Ele precisa tirar a natureza pecaminosa de dentro de nós. Se sofremos, porque não temos o de que gostamos, devemos voltar-nos mais a Deus. Em contrapartida, se sofremos pela disciplina do Espírito, temos de perseverar, mesmo que doa, para arrependermo-nos dos maus procedimentos.


Em 1Pedro 4:12-19, está escrito que o nosso sofrimento por Cristo é um privilégio glorioso. Se estamos sofrendo como cristãos, por levar a cruz e aceitar tudo o que Deus faz em nossa vida, o nosso sofrimento não é em vão.

📺 Para ver e ouvir essa mensagem, dê o play abaixo:



06 de novembro.


Faça essa Oração

"Aplicação da cruz"


Senhor Jesus, eu estou na Tua presença e digo que tenho cometido iniquidade no Santuário. Te peço perdão porque não estou permitindo que a autoridade de Jesus Cristo e a autoridade de Cristo Jesus, Se manifeste através de minha vida. Este é o meu pecado e eu reconheço ele.


Senhor Jesus, eu preciso receber o arrependimento, porque eu não tenho e não sinto arrependimento de ser empecilho para o fluir de Deus e tenho cometido iniquidade, que se configura na minha atitude própria, na expressão da minha própria vontade.


Eu sei Senhor que isto tem sido uma afronta contra a Tua glória. Senhor, há espíritos malignos que estão no Teu lugar na minha alma e eles estão me usando para ser impedimento para o fluir divino, tanto em mim como para beneficiar outros. Atrasei a Tua obra, restringi o Teu trabalho, manipulei o Sagrado, murmurei diante da Tua Palavra para não aceitá-la e quero Te dizer Senhor que estes espíritos estão presentes e estão no domínio e no governo da minha mente.


Eu preciso da Tua ajuda, ó Senhor Jesus para vencê-los e me livrar deles. Eu sei Senhor que só Tu, através do poder da cruz, podes mortificar a carne e limpar a minha alma da presença desses seres malignos e me tornar livre para ter consciência de que a Lei moral de Deus pode vir guiar meus pensamentos e formar minhas emoções, para que eu ganhe da parte de Deus a revelação, a sabedoria e a graça para ter comunhão com Cristo e entender as profundezas de Deus. Senhor, faça com que eu venha a desanimar e a perder toda a esperança em mim mesmo e nas coisas naturais.


Eu agora declaro que dou liberdade para o Senhor liberar os anjos de guerra e o Espírito da vida, a unção de guerra de Cristo, para expulsar e remover estas fortalezas mentais que se obstinaram contra a Palavra da Cruz em minha mente, que elas sejam destruídas agora, em nome de Jesus.


Senhor Jesus, eu dou autoridade para o Senhor retirar estes espíritos malignos que querem ser Deus no lugar de Cristo e são trevas e já estão condenados. Tira este engano do meu coração, agora Senhor. Neste instante, eu autorizo o Senhor a transformar o meu coração. Amém.

* Canal Orações - Pão de Judá

http://www.paodejuda.com.br/oracoes.html#


O aplicativo da sua alimen